About Impossible Polaroids

Um blog, fotografias Polaroid e o porquê do Impossible*.

* Sorry but I didn’t had the time to translate this page yet. I promise that I’ll do it as soon as possible ok? This is not an Impossible task (see what I’ve done here?).

Sim, este é um blog (porque ainda se escrevem blogs) sobre fotografias Polaroid. E chama-se Impossible Polaroids não porque aqui vá mostrar fotografias Polaroid verdadeiramente impossíveis de conseguir, mas porque hoje não é possível desassociar Polaroid do termo Impossible. Passo a explicar.

Pedro Rebelo Impossible Polaroids

Em Fevereiro de 2008 a Polaroid anuncia publicamente que vai deixar de produzir filme para as suas máquinas instantâneas cuja produção já tinha abandonado no ano anterior. As reservas de filme da marca espalhadas pelo mundo só iriam garantir a existência do mesmo no mercado até 2009.

O cenário era triste para todos quantos possuíam uma máquina Polaroid. E estimava-se na altura a existência de cerca de 200 milhões destas máquinas espalhadas pelo mundo.

Nesse mesmo ano de 2008, a Polaroid organiza uma festa de encerramento da sua fábrica em Enschede, na Holanda e é nessa festa que Florian Kaps e André Bosman se encontram e resolvem avançar com um projecto impossível: salvar o formato Polaroid.

Inspirados numa frase de Edwin Land, fundador da Polaroid, Florian Kaps e André Bosman criam a The Impossible Project.

Don’t undertake a project, unless it is manifestly important and nearly impossible

Juntos, conseguiram reunir o capital necessário para adquirir à Polaroid o equipamento para produção de filme e, em Outubro desse ano alugaram o edifício conhecido como “Building Noord”, parte integrante do complexo Polaroid em Enschede onde uns meses antes, tudo tinha começado. Recrutaram mais 10 colaboradores da Polaroid e começou então uma nova aventura.

Enquanto vendia todo o stock de filme Polaroid original ainda existente, a equipa tentava recriar a formula que tinha tornado a marca tão famosa e apreciada por todo o mundo. Questões legais obrigavam à descoberta e utilização de novos químicos que permitissem obter o efeito instantâneo e as cores  tão características da Polaroid.

É em Março de 2010, com 17 meses de pesquisa e desenvolvimento, que a The Impossible Project lança para o mercado o seu primeiro filme para Polaroid.

Em 2014, 4 anos mais tarde, a The Impossible Project produziu um milhão (sim, 1.000.000) de packs de filme para máquinas Polaroid SX-70, Polaroid 600 e Polaroid Spectra/Image.

E pronto, está explicada a razão do nome Impossible Polaroids. Resta agora esperar que o sucesso da The Impossible Project nestes últimos 7 anos seja um sinal de esperança para todos quantos, como eu, descobriram e venham a descobrir o encanto da fotografia instantânea e mais especificamente, da fotografia Polaroid.

Sobre o blog Impossible Polaroids propriamente dito

Bem, não há (pelo menos por enquanto) muito a dizer. Eu descobri o gosto pela fotografia Polaroid há uns anos atrás e desde então, dentro do que me é possível ir conseguindo, tenho tentado descobrir cada um dos diferentes filmes disponíveis assim como diversas máquinas para os experimentar.

Impossible Polaroids é o espaço onde irei registar essas experiências.

Pedro Rebelo

Share and Spread The Love Email this to someoneShare on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterShare on Facebook